Dez votos a favor de Wilson Lima e Carlos Almeida, apenas um contra e cinco abstenções. Foi esse o resultado da votação do imepanchment da dupla, que teve o arquivamento do processo aprovado.  A denúncia feita pelo Sindicato dos Médicos esbarrou no apoio que o Governo tem na Assembleia.

Votaram pelo arquivamento da denúncia os deputados:

  • Adjunto Afonso (PDT);
  • Alessandra Campêlo (MDB);
  • Belarmino Lins (PP);
  • Cabo Maciel (PL);
  • Carlinhos Bessa (PV);
  • Dr. Gomes (PSC);
  • Joana Darc (PL);
  • Roberto Cidade (PV);
  • Saulo Vianna (PTB);
  • Therezinha Ruiz (PSDB).

O único contra Wilson foi Wilker Barreto (Podemos). As abtenções foram uma forma de protesto pela rapidez com a qual a votação foi colocada em pauta, apenas 24 horas depois do deputado Dr. Gomes apresentar suas conclusões: Delegado Péricles (PSL), Fausto Jr. (PRTB), Felipe Souza (Patriota) e João Luiz (Republicamos).

Já o deputado Sinésio Campos (PT) não votou por problemas com a internet, e Dermilson Chagas (Podemos) não votou por estar afastado em licença médica.