As denúncias contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Tribunal Penal Internacional, em Haia, não devem sair do nível preliminar. Para juristas e especialistas em Direito Internacional, as ações do governo não podem ser tipificadas como genocídio ou crime contra a humanidade. No último domingo (26), uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores da saúde no Brasil denunciou o presidente por “crime contra a humanidade durante sua gestão frente à pandemia, ao adotar ações negligentes e irresponsáveis, que contribuíram para as mais de 80 mil mortes pela doença no país”….