Em assembleia geral os professores ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas decidiram que não retornarão á sala de aula na próxima segunda-feira, dia 10. Ele defendem que as aulas presenciais ocorram apenas no ano que vem. Além disso, eles vão entrar com mandado de segurança na Justiça, contra o retorno idealizado pelo Governo do Amazonas. “Se colegas adultos são assintomáticos, imagina quantas crianças e adolescentes podem carregar o vírus e infectar não só trabalhadores nas escolas, mas também colegas e levar o vírus pra casa?”, questiona a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (SINTEAM), Ana Cristina Rodrigues.