A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Sangria, que investiga o possível desvio de recursos do combate ao coronavírus no estado. O governador Wilson Lima e outras 19 pessoas são alvo de mandatos de busca e apreensão.

Há suspeitas de fraude na contratação de empresa que forneceu respiradores ao estado, resultando em superfaturamento de cerca de R$ 1,7 milhão.