Habilitado pela competência técnica-acadêmica e experiência administrativa formada no Exército Brasileiro, poliglota fluente em inglês, espanhol, francês, italiano e português, mas noviço em articulações políticas, vai para a convenção do PATRIOTAS no próximo mês de julho, consciente de suas chances, e que a Direita viabiliza sua indicação para disputar a vaga a ser deixada por Artur Neto em 2020. Menezão nutre maiores expectativas e praticamente só se fala no assunto em todas as zonas, becos e alcovas dessa Manaus caliente. Mesmo assim tem mostrado humildade e disposição para frequentar um novo vestibular, ama nova graduação, mestrado e doutorado (o cara tem tudo isso e mais um pouco) rumo ao pós-doutorado na disciplina política dos barés. Não há porque ter pressa, pra quem nasceu na Cachoeirinha, se criou no Alvorada e fez carreira militar no Exército, seu ingresso no ramo do combate direto é guarida.

Reformado na carreira militar e recentemente saído do setor privado, onde esteve administrando um banco mercantil com uma atuação arrojada e competitiva, o coronel é um dos quadros mais preparados nessa disputa eleitoral. Na comunicação detém um título de jornalista e na briga por arrumar administrativamente e trazer de volta o protagonismo Suframa, onde fez história em pouco mais de um ano e meio.

Menezes e Bolsonaro levaram o nome de Manaus e da ZFM para o mundo em viagens internacionais

 O HOMEM DO PRESIDENTE

 Trazido para a Suframa pela mão sábia e forte do presidente Jair Bolsonaro, o coronel estreou na vida pública na equipe ministerial, onde mostrou que é mesmo do ramo das finanças e da administração pública. Em pouco tempo, após substituir os eternos apaniguados da velha política no Amazonas, em meio a mágoas e rumores de rachas e rasteiras, Menezão procedeu a uma operação saneamento/enxugamento como nunca se viu na história da administração pública Federal no Amazonas. O coronel encontrou a máquina de desenvolvimento regional completamente obsoleta, viciada e corrompida enquanto a riqueza propiciada pelos incentivos passavam à distância do PIM. Com a postura gerencial, especialista em planejamento da administração estratégica, o Órgão destravou os PPB´s, revitalizou o CAS – com a vinda de todos os governadores, ministros, e ainda passou a exibir seguidos recordes de faturamento e implantação de novos projetos no Distrito Industrial e em toda a Amazônia Legal.

Pouca gente sabe que esse recorde  histórico foi alcançado em 1999. Em Brasília, até porque conhece muito bem a astúcia e o calculismo dos paulistas, trata a canalha com competência e desdém, mostrando as reais motivações de seus argumentos contrários ao modelo Zona Franca.  Eles próprios se curvam ao brilhantismo técnico do Coronel. O Menezão enxugou toda pauta de aprovação de projetos e o resto.

Menezes é homem de família, assim como o Presidente

 TUDO PELA AMAZÔNIA

Tanto o presidente Jair Messias Bolsonaro, quanto o vice, general Mourão, têm muito apreço pelo Coronel Menezes, por sua lealdade, obstinação e capacidade operativa. O coronel é um carregador de metralhadora, artilheiro de infantaria e paraquedista nas horas de folga. É casado, têm duas filhas é cristão atuante na vida evangélica, virtudes que são básicas para um estadista a mistura que o cidadão de bem não está acostumado a ver.

Ao lado do vice, General Mourão, muitas reuniões de trabalho

Menezão não esconde sua preocupação quando imagina a capital onde nasceu defendendo o modelo Zona Franca em todo o Brasil. Os caciques tremem só em imaginar e não escondem seu pavor aos mais chegados, a ponto de plantar nas redes sociais que o coronel fora demitido pelo seu compadrio. Mas como, se o coronel pediu sua exoneração com antecedência para tratar de sua campanha política? Já no caso de coligações, o coronel, além de sossegado, não esconde de ninguém que não fará alianças com a velha política. É pródigo em loas e boas a respeito da necessidade de renovação na política do Amazonas. Quando indagado porque quer ser prefeito, Menezes chega ao extremo de derreter-se em elogios à sua cidade natal tão castigada pela falta de planejamento urbano.

Ao lado de Luciano Hang, prestígio e apoio da Direita

CANDIDATO DA DIREITA 

Diante dos boatos que foi colocado de banda pelo presidente, sem nenhum motivo grave a não ser os pedidos incessantes de sua cabeça pela bancada federal, Menezão responde, com amplo sorriso careca, que decidiu ser candidato e vai entrar de cabeça na campanha tão logo a convenção homologue seu nome. Lição de ética que ofusca os argumentos contrários de seus desafetos de que são movidos a oportunismos e costuma atropelar quem se interpõe em seu caminho. Sabe que a hora da onça se mexer pra beber água. Selva!!!!

Ao lado do ministro Guedes, com quem discutiu e concretizou melhorias para a ZFM

######################################################################

Mas, aconteça o que aconteça

Esse ano vai dar…. Maskate na Cabeça!!!!!