Enquanto perdemos o sono por causa da chegada do coronavírus ao Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), acaba de anunciar 993 casos de dengue no Amazonas, em apenas dois meses de 2020. É isso mesmo. Aumento de 200% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram somados 301 casos. Ainda fica difícil de entender porque as pessoas insistem em manter água parada, lixo e entulhos para servir de criadouro ao  Aedes aegypti. A irresponsabilidade de quem faz isso é a mesa que tiveram os chineses no início da epidemia de corona. Morrer de corona ou dengue é a mesma coisa! Vai todo mundo pro caixão!.

ALERTA TOTAL

“É importante destacar que nos últimos cinco anos, enquanto outros estados do país enfrentavam severas epidemias, o Amazonas mantinha um redução sustentada no número de casos, o que levou a um aumento de pessoas susceptíveis (predispostas)”. A análise é da superintendente da FVS, Rosemary Costa Pinto. Desde 2011 o Amazonas não tinha tanta gente doente de dengue. Naquela temporada,  65 mil casos foram registrados e estamos caminhando para a repetição ou até o aumento dessa panorama. E sabe de quem é a culpa? Da própria população! Dos 65 municípios do Amazonas, 45 registram dengue.

CORONA

A maioria das pessoas está morrendo de medo do corona. Fechando escolas, evitando aglomerações, pedindo a Deus que nos proteja. Que bom! Isso é sinal que ninguém quer morrer por falta de cuidado. Então, vamos tomar vergonha na nossa cara, e ter uma atitude coletiva de prevenção à dengue. O Aedes também transmite zika e chikungunya. Infelizmente o maior inimigo do ser humano é ele mesmo. Sua falta de responsabilidade, cuidado e higiene. Isso não tem nada a ver com condição social, religião nem opção sexual. Isso tem a ver com falta de educação mesmo! Vamos passar um óleo de peroba, porque é muita cara de papel. Acorda, povo!