Uma equipe de cientistas de Israel anunciou nesta quinta-feira que está próxima de testar em humanos a vacina oral contra a Covid-19. O pesquisador Chen Katz, líder do grupo de biotecnologia Migal, já tem o componente ativo. “Nós estamos nos estágios finais e em poucos dias nós teremos as proteínas – componente ativo”, contou.

Os pesquisadores usam como base a vacina contra bronquite infecciosa (IBV). A vacina contra o coronavírus é uma adaptação desta. “Os pesquisadores agora tentam completar a vacina em até três semanas e, se os resultados forem positivos, é possível que ela chegue ao mercado em 90 dias.”

“A estrutura científica da vacina é baseada em um novo vetor de expressão proteica, que forma uma proteína solúvel quimérica, a qual entrega o antígeno viral nos tecidos da mucosa por endocitose auto-ativada, fazendo com que o corpo forme anticorpos contra o vírus”, completou o líder do grupo de biotecnologia do Instituto de Pesquisas da Galileia.

A pesquista foi financiada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia de Israel. O ministro Ofir adiantou em fevereiro todas as aprovações necessárias para que o processo de finalização e comercialização da vacina fosse facilitado.

Este é o grupo de cientistas que lidera o projeto da vacina oral contra a Covid-19

Com parceria Repórter Manaós