Servidor de carreira da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), com mais de 33 anos de casa, Gustavo Igrejas pediu na última sexta-feira (03/07) exoneração de seu cargo de Superintendente Adjunto de Projetos para tentar uma vaga na Câmara Municipal de Manaus. Destes 33 anos dentro da Suframa, 22 foram dedicados a cargos de chefia, quase sempre afetos à área de projetos industriais, sendo 14 anos como coordenador-geral de Acompanhamento de Projetos Industriais, cerca de seis anos como Superintendente Adjunto de Projetos, um ano e meio como Superintendente Adjunto Executivo e um ano como superintendente da Autarquia, em 2015. O único período destes 33 anos que ele não esteve na Suframa foi em 2017, quando exerceu o cargo de Secretário Executivo de Desenvolvimento da Secretaria de Planejamento do estado do Amazonas.

Neste período, Igrejas adquiriu vasta experiência na área de projetos industriais e profundo conhecimento das fábricas aqui instaladas, tendo participação ativa na elaboração de praticamente todos os marcos legais emitidos pela Suframa nos últimos 22 anos, bem como acompanhado de perto as fixações relativas aos processos produtivos básicos (principal contrapartida aos incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus), sempre defendendo os interesses da nossa região.

Segundo Igrejas, as atividades que ele desenvolveu nestes anos foram direcionadas para a atração de investimentos, fortalecimento das empresas e, principalmente, a geração de emprego e renda. “Foram anos de superação de desafios, mas com resultados positivos e gratificantes”, declarou. Gustavo Igrejas tem 50 anos e é formado em economia pela Universidade Federal do Amazonas e pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas.