Fred chegou. Depois de pedalar 600 quilômetros entre Belo Horizonte(MG) e a cidade do Rio de Janeiro, o ídolo tricolor voltou à sede das Laranjeiras para assinar novo contrato com o Fluminense. A reta final do “Tour do Fred” precisou de uma operação sigilosa para evitar aglomeração: o atacante percorreu a praia de Copacabana em direção ao bairro de Laranjeiras, onde fica Estádio Presidente Manoel Schwartz, . Durante o percurso, não faltou apoio apoio de torcedores tricolores pelo caminho.

Ao desembarcar no clube, o atacante foi recebido por nada menos que quatro mil cestas básicas, que foram arrecadadas durante o caminho do camisa 9. O novo contrato de Fred vai até 21 de julho de 2022, quando o Fluminense completa 120 anos de história. Em entrevista à FluTV, no canal Youtube, o atacante comentou seu retorno.

“Estou muito feliz. A maior felicidade que tem é poder chegar às Laranjeiras. Das cenas que mais sonhei em minha vida foi exatamente isso aqui, cheio de cestas básicas me esperando. O objetivo principal desse desafio, desse ‘Tour do Fred’, foi ajudar as pessoas mais necessitadas mesmo. Os nossos funcionários do nosso clube. Deus nos deu força e oportunidade para poder ajudar. Estou muito feliz”.

Fred retorna as Laranjeiras. Em sua volta ao Fluminense Fred visita a sede do clube e assina contrato. NO percurso de bicicleta de MG para RJ, o atletas foi reunindo cestas básicas para doação
Fred retornou ao Rio, pedalando desde Belo Horizonte (MG), com o objetivo de arrrecadar cestas básicas para doação aos mais carentes – Mailson Santana/ Fluminense FC/ Direitos Reservados

 

Fred aproveitou o retorno às Laranjeiras para visitar o vestiário, a sala de troféus e o gramado. Dificilmente o jogador terá contato novamente com esse ambiente, uma vez que o Fluminense, hoje, treina no Centro de Treinamento Carlos José Castilho, na zona oeste da capital.

O atacante ainda não fica no Rio, de mudança. De acordo com o Fluminense, o jogador vai voltar para Belo Horizonte, onde fara os treinamentos virtuais durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).