Sensibilizados com o sofrimento do povo, os cinco maiores bancos brasileiros se uniram para ajudar. Não o pobre do cidadão. Mas a eles mesmos. Está em veiculação na TV Globo uma propaganda do Itaú para enganar trouxa. Quem tem dívidas vencendo com o poderoso agiota pode pagar em até 60 dias agora. Mas é sem juros? Pergunta o bocó. Não! Em 60 dias com juros normais. Senhor, quanta fraternidade. Quem não presta atenção na lorota pensa que está recebendo uma gentileza. Gentileza não, mas gente lesa, sim!. Endinheirados e abastecidos, os banqueiros deixar correr os juros normais de 60 dias para você pagar antes de morrer de corona, ou de infarto.

 

E TEM MAIS

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander, com autorização do Banco Central, receberam autorização para emprestar liberação de R$ 3,4 trilhões. Ou seja, mais dívidas e mais juros. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) afirma que os bancos estão “sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo Coronavírus”. E ainda estão pensando em ajudar mais um pouco o povo. “Vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda” e “entendem que se trata de um choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória”.

 

CORRA!

Então vamos todos correr aos bancos e pegar empréstimos. Daqui a 60 dias, quando o pânico estiver menor, vamos nos dar conta que a tática chinesa deu certo. Diante da dificuldade eu vendo a facilidade. É um jogo mais velho do que dama na praça. Bancos no Brasil faturam trilhões, deixam o povo em pé em filas intermináveis, arrancam até as calças da população e quando quebra têm ajuda oficial para não falir. Já o povo vai continuar com o nome sujo, este doente de corona ou não.